A poderosa técnica de negociação para conquistar clientes em 30 segundos

A poderosa técnica de negociação para conquistar clientes em 30 segundos

Dentro de um empreendimento, as técnicas de negociação podem significar a linha tênue entre fechar um bom negócio ou perder a oportunidade. Eis o motivo pelo qual estas tem sido tão procuradas e estudadas, como um conhecimento indispensável para todo empreendedor. Com o intuito de lhe apresentar um pouco mais sobre técnicas de negociação, este artigo decidiu lhe mostrar o que é, provavelmente, uma dos instrumentos mais eficientes que existe no ramo, capaz de conquistar clientes em 30 segundos ou menos: a técnica do espelho. Técnicas de negociação: aprenda a se olhar verdadeiramente no espelho É importante frisar que essa ferramenta não serve somente para casos de negociação. Técnicas de compras e sistemas para operações de recursos humanos, por exemplo, também podem se beneficiar da ferramenta. O que é, então, essa tal de técnica do espelho? A técnica foi inicialmente concebida pela terapeuta Virginia Satir, em meados da década de 70, quando ela percebeu que copiar gestos e expressões de seus clientes a auxiliava a construir um clima de conforto para os mesmos. Não demorou muito para que estudos avançassem e se percebesse que duas pessoas com uma forte conexão assimilam, inconscientemente, o jeito de cada uma.  Observe aqueles casais já há muito tempo juntos! O que sabemos até agora: a técnica do espelho consiste em imitar gestos e expressões de alguém, espelhando comportamentos cria uma forte conexão entre quem espelha e a pessoa espelhada o espelhamento ocorre naturalmente em pessoas que se conhecem há muito tempo Mais do que só saber o que é a técnica do espelho, é preciso saber como aplicá-la – principalmente nos negócios! Como construir...
Seu cliente está no comando!

Seu cliente está no comando!

Seu cliente está no comando! Aprenda como tirar proveito disso e montar um Negócio de Sucesso em 2017. Eu tenho sido procurado por muito empreendedores insatisfeitos com os seus resultados em 2017 e na maior parte as reclamações são essas (acompanhe com atenção pois seu comentário pode estar a seguir): Eu estou montando um negócio mas não sei muito bem se vai dar certo… Eu tenho uma ideia de negócio, será que ela é uma boa ideia? Eu fiz um plano de negócio mas as coisas não se saíram como foi previsto… Meu produto ou serviço está pronto, mas eu não consigo vender… Ou eu vendi bem menos do que o esperado… Eu investi todas as minhas economias e não estou tendo resultado… E por ai vai… São diversas as queixas e os problemas enfrentados pelos negócios iniciantes… Sem falar da burocracia que é um tópico a parte… Mas vamos nos concentrar no início do seu negócio pois ele vai nos dizer muito sobre o retorno que você vai obter no futuro… Para iniciar ou alavancar um negócio você precisa de um método, algo para direcionar suas ações e fazer você colocar foco naquilo que é realmente necessário deixando de lado todo o resto. E hoje eu vou revelar o coração, o cerne, a parte mais importante do método que eu escrevi, o coração de todo Negócio de Sucesso que se preze. E quer saber a pior parte disso tudo? É algo que você já sabe, mas menospreza e é algo muito simples, tão simples que hoje você já vai sair daqui sabendo como aplicar para obter resultados, e...
5 simples maneiras para convencê-lo de que seu cliente pode pagar mais

5 simples maneiras para convencê-lo de que seu cliente pode pagar mais

Você já deve ter se perguntado se o seu cliente pode pagar mais pelo seu produto. É comum observar empreendedores entrarem numa corrida para venderem seus serviços a qualquer custo. No fim, ocorre de você ter preparado algo que vale um bom preço, mas acaba vendendo a valor de banana. Após isso fica-se a um passo do desânimo e bons empreendimentos fecham por causa disso. Se o seu cliente pode pagar mais ou não,  é algo que apenas você pode dizer. O valor o qual o seu produto está agregado é o que determina: o quanto ele será útil à vida do cliente e, consequentemente… o quanto ele está disposto a pagar Para que você entenda como agregar valor ao seu produto e possa efetivamente cobrar mais caro, foi montado esse artigo especial com tópicos úteis para atingir essa finalidade. Mãos na massa! Seu cliente pode pagar mais: o valor extra que venderá seu produto buy at an easy rate generic pills without rx – http://vitriyaningsih.mhs.narotama.ac.id/2016/11/30/buy-at-an-easy-rate-generic-pills-without-rx/ Como foi comentado acima, é preciso que você determine o valor do seu produto. Todo serviço vendido possui uma qualidade intrínseca à ele, porém muitos poucos detém o que chamamos de valor extra ou agregado. A grande sacada de fazer o seu cliente pagar mais é vender um produto baseado nesse adicional oferecido à vida dele. Por exemplo: se você vende bicicletas e diz ao seu cliente que a única coisa que o seu produz faz é o básico (correr), é natural que saia por um preço mais baixo. No entanto, caso essa bicicleta ofereça uma série de vantagens que as outras não tem,...
3 passos para uma autoconfiança sólida e a construção de um futuro próspero

3 passos para uma autoconfiança sólida e a construção de um futuro próspero

Falta as pessoas autoconfiança; basta conversar com alguns interessados em começar um negócio para observar que boa parte destes possui os principais atributos para se tornarem um empreendedor: criatividade (uma boa ideia) e conhecimento/competência. No entanto, um número bem reduzido decide realmente encarar o desafio de começar seu próprio empreendimento. As razões dadas costumam ser essas: É muito complicado ter sua própria empresa; Muito trabalho, não tenho saco para isso; Acho que não tenho conhecimento suficiente;  Não me sinto capaz;  purchase at a low price pills online – http://iphonecase.besaba.com/purchase-at-a-low-price-pills-online/ Eu poderia listar mais um sem número de motivos que escuto para não empreender, porém vamos ficar com os principais. Em especial, os dois últimos que propositalmente coloquei em negrito. A verdade é que ser um empreendedor exige um atributo fundamental do nosso jeito de ser que poucos tem ou não se preocupam em desenvolver nos melhores níveis: confiança em si mesmo. Você sabe o que é isso? Para que serve na sua vida? Por quais razões você deveria tê-la com você? Por ser um tema bem batido na nossa sociedade, sei por experiência que a palavra autoconfiança faz parte daquele rol de coisas que repetimos diariamente sem necessariamente atentar para as implicações disso para nossa vida. Com este artigo você irá: Entender definitivamente o que é ter (auto)confiança; Quais as implicações dela em sua vida e porque você deve desenvolvê-la continuamente; Qual o caminho para se conquistar confiança de maneira duradoura (em 3 passos); Entender porque confiança é a chave para se construir um futuro sólido e próspero. Então, vamos começar?! Autoconfiança: o que é? Autoconfiança não é uma...
3 dicas fáceis de implementar para aumentar seu faturamento

3 dicas fáceis de implementar para aumentar seu faturamento

1. Aumentar o seu preço: ok sempre rola um medo nessa hora mas a ideia não é dobrar o seu preço (o que talvez funcione) mas quero que você faça um teste aumentando o preço em 10 ou 20% (talvez menos se o seu produto for muito barato) já faça isso pensando que alguns vão reclamar e outros podem até deixar de ser cliente mas a ideia é superar a perda de alguns aumentando o seu lucro. 2. Vender para novos clientes: esse aqui talvez leve um pouco de tempo pois você vai usar uma ferramenta nova para anunciar seus produtos e serviços, se não usa Facebook vai passar a usar, se não usa o Google vai passar a usar e se já usa os dois vai buscar algo mais direto como panfletos na vizinhança (a ideia é você buscar canais novos, mas não se limite aos listados aqui use a sua mente) agora evite abrir muito o leque escolha um dos novos canais e concentre-se nele. 3. Oferecer um novo produto: agora pense em um produto que possa ser vendido junto com o seu como por exemplo se você vender bolos que tal oferecer doces, se vende pizza que tal oferecer uma pizza doce para a sobremesa? A ideia aqui é você aumentar o seu faturamento baseado na oferta casada. Sabe o que tem que fazer? Quer novas ideias para alavancar os...
Viciado em trabalho: o caminho da doença que conduz à alta performance

Viciado em trabalho: o caminho da doença que conduz à alta performance

O viciado em trabalho está cada vez mais comum nos dias de hoje.  O trabalhador compulsivo costuma destruir suas próprias relações e não ter qualquer forma de lazer – não à toa psicólogos e psiquiatras consideram-no como alguém doente. Entretanto, o que muitos não sabem, é que ser “viciado” em trabalhar não é algo necessariamente ruim. Torna-se um problema apenas quando atrapalha outras áreas da vida do indivíduo – por isso o nome vício. Porém, quando se conquista o equilíbrio entre as horas dedicadas a um serviço e o tempo voltado ao lazer em geral, diz-se que a pessoa adquiriu alta performance. É dela que vamos falar agora. Viciado em trabalho x Alta performance Pode-se dizer que tanto a obsessão pelo trabalho (ou o termo em inglês workaholismo) quanto a alta performance são formas de se conseguir produtividade. Para quem olha de fora, não há grandes diferenças entre um e o outro. Julien Gorden, escritor e Coach americano, concorda com essa descrição. Gorden, ele mesmo um ex viciado em trabalho, afirma que as discrepâncias  são sutis – porém muito profundas. Segundo o americano, alguém com alta performance sente-se feliz e inspirado com o que faz. Já o compulsivo gasta um tempo que não tem, torna-se irritadiço e completamente insatisfeito.  Em um artigo famoso que o Coach fez em 2014, ele lista as 7 principais diferenças entre essas duas modalidades, que você pode conferir aqui na íntegra. Dessas, 3 me chamaram mais atenção para que possamos dialogar. Vamos lá? Saber o que é suficiente vs O que nunca é suficiente Esse tópico é bem interessante de ser trabalhado. Um profissional de alta performance aprendeu...